DiVincenzo quer um casino em Newark e o destino poderá ser o Ironbound

    1216

    Joe Di

    Newark enfrenta uma alta taxa de desemprego e uma crise orçamental, razão pela qual o Executivo do Condado Joseph DiVincenzo, está a lutar pela construção de um casino que ajude a cidade a ultrapassar a crise do desemprego.

    Numa carta enviada ao governador Chris Christie, o presidente do Senado de New Jersey, Stephen Sweeney (D-Gloucester), o porta-voz da Assembleia estadual Vincent Prieto (D-Hudson), e o Executivo do Condado, DiVincenzo dizem que a cidade – a maior do estado – está bem posicionada para receber um casino, dado o seu acesso rodoviário, transportes públicos e do Aeroporto Internacional de Newark.

    “A construção de um casino irá criar novas oportunidades de emprego”, diz DiVincenzo.

    “Apesar da recuperação económica em Wall Street, Newark e o Condado de Essex continuam a ter uma das mais altas taxas de desemprego. Um projecto dessa magnitude certamente irá criar um elevado número de postos de trabalho na construção civil, e criar também centenas de postos de trabalho permanentes. ”

    A taxa de desemprego em Newark é de 11,4 por cento, bem acima da taxa de New Jersey que é de 6,6 por cento, e da taxa nacional de 5,8 por cento. A cidade aprovou um orçamento de US$800 milhões em Outubro, depois de meses de disputas, ameaças de demissões e pedidos de auxílios estatais.

    Ainda não foi possivel ascultar a opinião do Mayor Ras Baraka sobre o assunto.

    O tema dos casinos está na ordem do dia com Atlantic City, a ver meia dúzia de casinos encerrados no decorrer do ano, principalmente devido à concorrência out-of-state. A questão fez intensificar o interesse em construir novos casinos mais a norte no estado, numa área que toque o mercado de New York.

    Já se fala em propostas para a construção de casinos em Meadowlands e Jersey City. Mas DiVincenzo diz que Newark é uma localização melhor em virtude das suas excelentes “infra-estruturas de trânsito.”

    Contudo, antes de qualquer um dos projectos ir para a frente, New Jersey precisa de alterar a sua constituição. É que os jogos de casino não são permitidos fora de Atlantic City. Mas os legisladores já elaboraram uma proposta de emenda constitucional para permitir que dois locais no norte de Nova Jersey, com uma parcela significativa da receita dedicada a ajudar Atlantic City a recuperar.

    O Sen. Raymond Lesniak (D-Union), que patrocina a alteração proposta, é um impulsionador do projecto para Jersey City, que custaria mais de US$4 biliões e será desenvolvido pelo bilionário de Boston, Paul Fireman.

    Lesniak diz que o Estado não deve basear a sua decisão sobre a situação financeira da Newark, mas num projecto que beneficie o Estado como um todo, com emprego, receita, e capacidade para ajudar a Atlantic City e atrair jogadores de fora do estado.

    “Não tem nada a ver com Newark. Onde está o dinheiro, Joe? Pergunta Lesniak. Onde está o investimento? Em Jersey City temos alguém que destinou US$4,2 biliões a um projecto viável,” remata Lesniak.

    Sweeney, que ainda não se comprometeu a publicar a emenda constitucional para a votação, disse que “cada solicitação deve ser explorada tendo em conta a ajuda que possa proporcionar a Atlantic City.”

    O Presidente da Assembleia, Vincent Prieto, diz estar de acordo com DiVincenzo. “Todas as boas idéias serão consideradas, mas o objectivo é estancar a sangria em Atlantic City”, disse.

    Anthony Puglisi, porta-voz de DiVincenzo confirma haver empresários interessados no projecto de Newark.