Villas-Boas é o novo treinador do Zenit São Petersburgo

    1501

    André Villas-Boas

    O antigo técnico do FC Porto André Villas-Boas será o novo treinador do Zenit de São Petersburgo durante o resto da época e nas duas próximas, anunciou o clube russo.

    Villas-Boas vai ocupar, a partir de quinta-feira, o lugar deixado vago no dia 11 com a destituição do italiano Luciano Spalletti.

    A contratação do antigo treinador do FC Porto, do Chelsea e do Tottenham Hotspur pelo clube russo já tinha sido avançada no sábado pelo treinador do Benfica, Jorge Jesus, quando desmentiu ter sido convidado para o posto técnico do Zenit.

    “Sou amigo do André e ainda ontem [sexta-feira] estivemos vários minutos a falar e o que ele me disse é que ia para lá [Zenit], portanto não serei eu a ir para lá. Ele vai”, afirmou Jesus.

    Villas-Boas – que foi adjunto de José Mourinho no FC Porto – deixou o comando técnico do Tottenham Hotspur a 16 de Dezembro de 2013, quando o agora adversário do Benfica nos oitavos de final da Liga Europa ocupava o sétimo lugar da Liga inglesa, após 16 jornadas.

    Nascido no Porto em 1977, André Villas-Boas foi treinador da Académica de Coimbra de Outubro de 2009 a Outubro de 2010, altura em que substituiu Jesualdo Ferreira no comando do FC Porto.

    Com os ‘dragões’, ganhou a Taça de Portugal, a Taça da Liga, o campeonato nacional e a Liga Europa em 2011, ao vencer o Sporting de Braga.

    Estes sucessos aumentaram a fama do treinador português que, em Junho de 2011, chegou ao clube inglês Chelsea, mas não terminou a temporada já que, em Março de 2012, foi destituído. O clube londrino acabou, no entanto, por ganhar a Liga dos Campeões sob a direcção do italiano Roberto di Matteo.

    Em Junho, Villas-Boas foi contratado por outra equipa da capital inglesa, o Tottenham, onde esteve até Dezembro passado.

    Os maus resultados alcançados na última fase de 2013 e início deste ano levaram a direcção do Zenit a decidir afastar Luciano Spalletti, tendo contado provisoriamente com Sergei Semak.

    O objectivo do Zenit é, agora, recuperar a liderança do ‘ranking’ russo e o protagonismo na Europa, depois de ter perdido o primeiro lugar do campeonato local para o Lokomotiv de Moscovo.