UTAH: Um pequeno lugarejo que ganha vida pela sua proximidade a dois ou três grandes parques nacionais

    826

    Lake Powell no Glen Canyon National Recreation Area

    Em St. George, no estado de Utah. Aonde? St. George, no canto sudoeste do estado! Um pequeno lugarejo no meio de nada que acaba por ganhar um pouco de “vida” pela sua proximidade a dois ou três grandes parques nacionais aqui nos US (incluindo o Parque Nacional do Grand Canyon). Incluindo as milhas desta semana, já somo 10400 milhas (16700 km) desde que comecei esta viajem!

    Durante esta semana concluí o que ma faltava da sexta etapa (o pedaço de costa entre San Francisco e Morro Bay, ambos no estado da Califórnia) e fiz praticamente a primeira metade da sétima.

    O final da sexta etapa foi um verdadeiro espectáculo, especialmente o troço entre Monterey e San Simeon. É o Big Sur californiano, uma região em que as encostas da cadeia montanhosa de Santa Lúcia descem abruptamente até ao mar, cobertas de densa vegetação e recortadas aqui a ali por pequenos ribeiros; uma região muito esparsamente povoada; uma região basicamente inacessível ao ser humano até pouco antes da Segunda Guerra Mundial. A estrada que a atravessa, um pequeno trecho da CA-1, é mundialmente famosa pelas suas vistas e pelo seu traçado. …e com muita justiça, digo eu!

    A sétima etapa começou em Morro Bay, e resume-se basicamente a um desvio pelo sudoeste americano para me permitir conhecer alguns dos lugares e parques nacionais icónicos desta região. …e o que é que já está visto? Para já, para já: o Parque Nacional de Death Valley (aonde está localizado o ponto mais baixo dos US); Las Vegas (sem que seja preciso dizer mais nada); a Hoover Dam (considerada um dos maiores projectos de engenharia dos US) e a região do Lago Mead (como é conhecida a albufeira da Hoover Dam). Amanhã, se a meteorologia o permitir, vou ver o Grand Canyon mas num sítio muito especial: o Toroweap Overlook, um ponto de observação do desfiladeiro no fim de cerca de 80 milhas (130 km) de estrada de terra batida, e por isso mesmo, isento de autocarros com turistas…
    (artigo completo na edição de 3 de Outubro de 2014)