Turistas de todo mundo atribuem “Excelência” a dois “ex-libris” de Viana do Castelo

    2247

    Elevador St. Luzia

    O elevador de Santa Luzia e o navio Gil Eannes, em Viana, foram distinguidos com certificados de “Excelência” 2014, com base na pontuação atribuída por turistas de todo o mundo anunciou à Lusa fonte autárquica.

    De acordo com a mesma fonte, a atribuição dos prémios, baseados nos ” ‘feedbacks’ positivos” dos viajantes do Tripadvisor, o maior site de viagens do mundo, resultou das “boas avaliações e opiniões recebidas” durante o ano passado.

    Também conhecido como funicular de Santa Luzia, o elevador, propriedade da Câmara, liga a cidade ao topo da montanha com o mesmo nome.

    Prestes a completar 91 anos de funcionamento, é propriedade da Câmara Municipal desde 2007, altura em que foram investidos 2,5 milhões de euros na sua aquisição e recuperação após seis anos de abandono. Desde então já transportou mais de 600 mil pessoas.

    Em 2013 recebeu o prémio “Infraestrutura Ferroviária do Ano 2013” atribuído pela Luisfer – Estudos e Realizações Ferroviárias, entidade que envolve a CP Entusiastas, a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento dos Sistemas Integrados de Transportes e a Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos de Ferro.

    O equipamento emblemático, que tem um percurso de 650 metros que leva cerca de oito minutos a completar, é considerado o mais extenso do país.

    Com 160 metros de desnível e 25 % de inclinação média, o elevador de Santa Luzia dispõe de três fontes de energia diferentes (elétrica, gerador e bateria) e de quatro sistemas de travagem, sendo a segurança precisamente uma das características da renovação realizada.

    Já o Gil Eannes, antigo navio-hospital construído nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) para dar apoio à frota bacalhoeira nacional, funciona há 16 anos como museu depois de ter sido resgatado da sucata.

    Nestas funções já recebeu mais de 650 mil visitantes.

    Actualmente está encerrado ao público para obras orçadas em mais de meio milhão de euros, que o vão transformar em Centro de Mar.

    A intervenção arrancou em Abril e deverá terminar em meados de Julho. A reabertura está prevista para Agosto.