Rui Gonçalves foi sétimo no GP de Motocrosse do Brasil

    969

    Rui Gonçalves

    O piloto português Rui Gonçalves (Yamaha) conseguiu, domingo, um sétimo lugar na segunda manga do Grande Prémio do Brasil, terceira prova do Mundial de motocrosse, no circuito de Beto Carrero.

    A cumprir a quinta presença na categoria máxima de motocrosse (MXGP), Rui Gonçalves começou bem a sua prestação no Grande Prémio, ao conseguir um 10.º lugar na primeira manga, com um tempo de 36:11.015 minutos, a 50,2 segundos do vencedor e líder do campeonato, o italiano Antonio Cairoli (KTM).

    Na segunda manga, o português fez ainda melhor: segurou um sétimo lugar, também a 47,3 segundos do vencedor, novamente Antonio Cairoli.

    Com estes resultados, e ao fim de três Grandes Prémios (Qatar, Tailândia e Brasil), Rui Gonçalves ascende à 11.ª posição do campeonato, com 53 pontos.

    O português conseguiu um sétimo e um 15.º lugar na Tailândia e, no Qatar, ficou duas vezes em 17.º.

    Já Antonio Cairoli reforçou a liderança na classificação de pilotos, agora com 142 pontos, mais 30 que o perseguidor directo, o francês Gautier Paulin (Kawasaki).

    A quarta prova do Mundial de motocrosse está agendada para 13 de Abril, em Itália, no circuito Arco di Trento.