Proteja os seus filhos nas redes sociais

    1242

     

    Social Media Logotype BackgroundUm estudo realizado nos Estados Unidos revelou um dado surpreendente e ao mesmo tempo preocupante: 40% das mães entre os 18 e os 34 anos criam perfis em redes sociais para filhos com menos de 1 ano e outros 7% fazem o mesmo quando a criança completa 2 anos.

    Alguns destes pais não só colocam fotografias dos filhos na Internet, como criam contas pessoais dos mesmos nas redes sociais. O grande problema é que tudo o que é colocado online fica na rede para sempre, já que deixa de ser possível controlar quem replica as informações, sejam elas texto, vídeo ou foto.

    Por isso, antes de publicar qualquer foto ou notícia sobre a criança (principalmente em nome dela) pergunte-se: será que no futuro o meu filho vai gostar disto?

    A maioria das redes só permite utilizadores com mais de 13 anos. É claro que é impossível fugir à tecnologia e à Era digital dos dias de hoje. Mas justamente pelo facto do contacto com o mundo virtual ser inevitável (e cada vez mais precoce), cabe aos pais a missão de preservar as crianças do mesmo e ensiná-las a separar a esfera pública da esfera privada e a conhecer os limites de ambas.

    É natural que queira partilhar com amigos e familiares as piadas e os pequenos desenvolvimentos do seu filho, como a primeira vez que usou o penico, quando se sujou por completo a comer a sopa ou a papa, quando tirou a fralda a si próprio, os banhos… Porém, estas situações aparentemente engraçadas podem tornar-se motivo de constrangimentos para o seu filho no futuro.

    -1Saiba que tipo de fotos não deve partilhar com o mundo, e de que forma as deve proteger dos olhos dos outros…

    – Fotos do seu bebé nu, no banho ou de fraldas.

    Todos sabemos que as redes de pedofilia existem, e que este tipo de foto é facilmente detectada na internet e que pode ser mesmo vendida a outros pedófilos.

    – Todas as fotos que possam dar informações privadas dos seu filhos.

    Evite tirar fotos do seu filho à porta de casa, por exemplo.

    Hoje em dia, através de “sites” de mapas é possível localizar facilmente uma morada.

    – Fotos do seu filho com a farda da escola.

    Esta é mais uma foto que irá dar informações sobre a vida privada da criança. As fardas permitem identificar qual a escola que ela frequenta.

    – Fotos dos filhos dos amigos.

    Antes de colocar uma foto onde o seu filho está acompanhado por um amigo ou colega de escola, deverá perguntar aos pais da mesma se autorizam. Há pais que podem ser completamente contra, e há que respeitar essa decisão.

    – Fotos identificadas com o local onde foram tiradas.

    Muitas câmaras fotográficas mostram o local onde foram tiradas, incluindo hora e dia. Desactive essa função.

    – Fotos que indicam onde está numa determinada altura do dia.

    Postar fotos com a informação do local onde se encontram. Muitas fotos são acompanhadas de “post” como: “chegamos mesmo agora a…”; ou “vamos passar o fim-de-semana em…”.

    – Partilhar fotos com todas as pessoas da rede de contactos.

    Nas redes sociais facilmente as nossas fotos quando partilhadas com amigos, podem depois se vistas pelos amigos dos amigos. Esteja atento às definições de privacidade das redes sociais que utiliza.

    Guarde as suas fotos numa pasta privada e protegida. Hoje em dia, os pais tiram maioritariamente fotos digitais que depois são guardadas no computador. No entanto, ninguém está livre de perder o portátil ou de o roubarem. Por isso, proteja as fotos da família numa pasta com password.