Português Izzie Gomez foi o “Rei da Boémia” de San Francisco

    1485

    IZZIE FOTO

    Descobrir portugueses com história na América não é tarefa difícil. A nossa presença tem sido visível neste país, na maioria dos casos pelos melhores motivos, mas nem sempre foi e é assim.

    Desta vez falamos de Izzy Gomez, um português que foi considerado o “Rei da Boémia,” com direito a capa da LIFE Magazine pelos piores motivos. Gomez foi cozinheiro e um empresário de restauração famoso em San Francisco por ter violado inúmeras vezes a Lei Seca imposta na América em 1919, foi preso, teve direito a perdão presidencial criou uma rede de restaurantes que ainda hoje existe.

    Isadore Gomez morreu no dia 21 de Junho de 1944 em Alameda, na Califórnia aos 68 anos de idade. O seu obituário foi publicado inclusivamente no New York Times no dia 22 de Junho de 1944, na página 19 com a indicação: “Isadore Gomez: considerado pelos jornalistas de San Francico de “Rei da Boémia”.

    Gomez deixou Portugal com apenas 18 anos de idade fixando-se em San Francisco, na Califórnia. Chegou sem tostão e ainda hoje não se cabe como conseguiu sobreviver, a verdade é que conseguiu algum dinheiro para comprar um pequeno bar no 848 Pacific Avenue na área de North Beach. Durante a Lei Seca transformou-se no mais claro e visível violador da referida Lei (Volstead Act) o qual referia ser proibido fabricar, vender, servir, transportar, importar, exportar ou entregar qualquer bebida alcoólica, excepto mediante autorição expressa.

    Isadore Gomez violou todos os pormenores desta lei e ficou famoso. Em 1943 foi mesmo reconhecido pela revista LIFE como um dos ias carismáticos habitantes de San Francisco.

    Em 1933 Gomez esteve preso 30 dias por contrabando de bebdidas alcoólicas e dez anos mais tarde, 2m 1943 foi-lhe administrado um perdão Presidencial.

    Um dos seus grandes admiradores foi o escritor arménio William Saroyan. Uma peça de teatro com o título (The Time of Your Life) refere-se à vida de Izzy e ao seu bar e escreve: “Izzy era um personagem único. Sui generis. Geria o seu bar-restaurante no estilo de “sub-mundo” escondido, perdido no meio da cidade, misterioso. Servia deliciosos bifes com batatas fritas e saladas e oferecia refeições e bebidas grátis, não apenas a artistas falidos mas a pessoas com quem simpatizava.

    O Izzy´s Sallon foi demolido em 1952, mas um novo Izzy´s Steak and Chops, abriu ali perto, por ocasião do aniversário natalício do português em 1987 dando lugar a uma cadeia de restaurantes com o mesmo nome.