Português entre os passageiros de avião da EgyptAir que desapareceu no mar

    1028

    EgyptairJá se conhece a identidade do português que viajava no avião da EgyptAir que se despenhou esta quinta-feira com 66 pessoas a bordo. Trata-se de João Silva, um engenheiro civil de 62 anos, a trabalhar para a Mota-Engil, era casado e com quatro filhos. João David Silva tinha residência em Lisboa e Joanesburgo, na África do Sul. Os media confirmaram junto da empresa a identidade da vítima. João David Silva trabalhava na Mota-Engil há quase 32 anos e há quatro anos trabalhava no desenvolvimento de novos mercados em África. Entre 2004 e 2007 foi o director geral da Mota-Engil no Perú. Entre 2010 e 2012 trabalhou como director geral da empresa em Moçambique. Formado em Engenharia Civil, João David Silva frequentou a Universidade do Porto e a Universidade de Luanda. Segundo o seu perfil no Linkedin, o português procurava oportunidades de voluntariado sob a forma de “consultoria pro-bono”.

    O Avião da EgyptAir com 66 pessoas a bordo desapareceu dos radares na madrugada de quinta-feira enquanto efectuava um voo de Paris para o Cairo. Não se sabe ainda o que aconteceu, por isso François Hollande, o presidente francês, mostrou-se cauteloso na declaração ao país: “Só quando soubermos a verdade é que poderemos tirar as nossas conclusões: se foi um acidente ou outra hipótese que já foi apresentada, a de ter sido um ataque terrorista”.

    • Para mais pormenores, ASSINE a edição online. Ou compre a edição impressa de 6ª feira, 20 de Maio de 2016.