Polícia de Newark e vereador Amador organizaram encontros separados sobre criminalidade no Bairro Leste

    1007

    grupo SCP

    Na passada 5ª feira realizou-se nas instalações do Roca-o-Norte, na Walnut Street, uma reunião comunitária organizada pelo departamento policial e que contou com a presença do Mayor Ras Baraka, chefe Anthony Campos e capitão da 3ª esquadra Joe Pereira.

    Cerca de três centenas de residentes marcaram presença na mesma, entre os quais o vereador Amador.

    O assassinato de Agostinho Sousa esteve na ordem do dia, com os residentes a expressarem a sua preocupação pela crescente onda de crime que assola o bairro, sendo visível o descontentamento para com a presença policial considerada insuficiente.

    Ras Baraka não fugiu às questões e referiu ser um facto a falta de polícias referindo: “Sabemos das limitações do nosso corpo policial, este ano temos menos 80 agentes nas ruas devido a reformas e pela primeira vez desde os despedimentos de 2010 conseguimos contratar mais agentes”, referindo ser fundamental, “uma colaboração efectiva entre os residentes e o departamento policial de modo a que a colaboração optimizada e assim se possam atingir objectivos e um bairro mais seguro”.

    Por fim Ras Baraka referiu ainda a aplicação para telefones celulares utilizada pelo departamento policial que pode ser crucial no modo como as situações são reportadas e permite uma rápida resposta do departamento. “É fundamental que utilizemos a tecnologia para que a nossa resposta seja mais eficaz. Temos planos de contratar mais 450 policias nos próximos 4 anos,” referiu.

     

    Reunião no S.C.P

     

    Organizado pelo vereador Amador realizou-se na 2ª feira uma reunião comunitária no Sport Clube Português sobre a recente onda de crime que tem assolado o bairro do Ironbound e culminou com o assassinato do luso Americano Agostinho Sousa na passada semana.

    No encontro marcaram presença o mayor da cidade Ras Baraka, xerife Fontoura, os vereadores Augusto Amador, Luís Quintana, Carlos Gonzalez e Aníbal Ramos, o chefe da Polícia Anthony Campos, o capitão da 3ª esquadra Joe Pereira, o chefe do corpo de detectives Anthony Ambrose e a legisladora Eliana Pintor Marin, entre outros dignitários.

    No evento foram apresentadas várias propostas de modo a que a segurança seja reforçada e também foi debatida a falta de polícias na cidade.

    Augusto Amador avançou com uma petição de modo a que as altas esferas do estado sintam a pressão da comunidade do Ironbound e da cidade de Newark que sente a falta de material humano no seu corpo policial.

    Ras Baraka informou que a cidade esta a trabalhar para “termos uma Academia de Polícia, temos projectos para contratar 450 novos polícias nos próximos quatro anos”, referindo estar a reunir esforços a nível estatal para que a Academia em Newark possa vir a ser uma realidade”.

    A nível estatal Eliana Pintor Marin referiu que, “sabemos da necessidade de mais polícias em Newark e estamos a trabalhar com o Mayor de modo a que essa necessidade tenha uma resposta adequada”.

    Anthony Campos afirmou ser fundamental que o “crime seja reportado imediatamente contactando as autoridades e que os residentes não devem temer pelo seu estatuto migratório. No final da reunião Augusto Amador, referiu que “os objectivos foram alcançados juntamos aqui vários representantes e estamos a trabalhar para que a segurança do nosso bairro seja melhorada’, referindo.‘