Obama ordena revisão das deportações

966

Deportações

O presidente Barack Obama afirmou que vai requerer uma revisão das políticas de deportações. O anúncio foi feito após um encontro com líderes hispânicos que levaram ao presidente o pedido da comunidade imigrante indocumentada, principalmente das famílias separadas pelas deportações.

Os congressistas Xavier Becerra (Calif.), Luis Gutierrez (Ilinóis) e Ruben Hinojosa (Texas) deslocaram-se à sala oval com o objectivo de unir esforços em prol da reforma imigratória.

“O presidente enfatizou a sua preocupação com a dor sofrida pelas famílias ao serem separadas com as deportações impostas pelo nosso sistema imigratório deficiente”, disse a Casa Branca em comunicado oficial após o encontro.

Obama pediu ao secretário de Segurança Nacional, Jeh Johnson, para realizar um inventário das práticas do departamento com o objectivo de “encontrar meios para aplicar a lei de maneira mais humana”, afirmou a Casa Branca.

O presidente também agradeceu aos membros da comunidade latina pelo trabalho realizado em prol da reforma imigratória, e também mostrou o seu desejo de trabalhar junto das comunidades no sentido de pressionar os republicanos para aprovar uma lei que beneficie os 11 milhões de imigrantes indocumentados no país o mais breve possível.

Reunião

A reunião na Casa Branca foi realizada à portas fechada. “Estamos à procura de todos os meios legais para suspender, atrasar ou bloquear as deportações”, disse um dos congressistas. O número crescente de deportações nos Estados Unidos já chega a quase 2 milhões no governo Obama.

O encontro entre Obama e os líderes hispânicos decorrer no meio de uma série de apelos aos democratas para que o presidente use o seu poder executivo para parar com as deportações.

Na semana passada, o senador Bob Menendez, um dos membros da Reforma Imigratória tinha pedido ao presidente que interrompa as deportações que têm dilacerado famílias inteiras.

“Enquanto estamos à espera de que a reforma da imigração seja aprovada, pedimos ao presidente para tomar medidas hoje para conter as deportações desnecessárias”, disse.

A líder da minoria democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi (Califórnia), engrossou a lista dos que pedem ao presidente a interrupção das deportações. “Se eles não violaram a lei, não devem ser deportados”, disse Pelosi.

Deportações

As deportações de imigrantes ilegais atingiram números recorde nos EUA durante o governo de Barack Obama. Em matéria de deportação de imigrantes ilegais, é considerado mais rígido que os seus antecessores na fiscalização e aplicação de penas.

Além do recorde de deportações, o executivo de Barack Obama também tem intensificado a fiscalização sobre empresas e estabelecimentos comerciais que contratam imigrantes.