NOVA IORQUE | No domingo, o Central Park foi ‘nosso’…

    924

     

    DSC07266O Central Park, no coração de Manhattan, voltou domingo – 15 de Junho – a servir de cenário para mais uma edição do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas organizada na Grande Maçã pelo grupo Portuguese Circle. Aos milhares de corredores que participaram na meia maratona do Dia do Pai da New York Road Runners, estiveram largas dezenas de populares – na sua maioria portugueses radicados nesta zona da Costa Leste, que desta forma quiseram exaltar o espírito de lusitanidade na ‘Capital do Mundo’.
    Imediatamente antes do início da corrida, pela manhã, o embaixador Álvaro José de Mendonça e Moura (representante permanente de Portugal nas Nações Unidas) dirigiu-se aos presentes, convidando-os a visitarem Portugal, “um dos países mais antigos da Europa, com cerca de 900 anos de história” – frisou.
    As cerimónias na West Drive do Central Park, onde estavam ainda figuras como Carlos Rodrigues, presidente do Conselho de Administração do banco BIG e José Manuel Coelho, delegado da TAP Portugal para a América do Norte, incluíram o entoar dos hinos dos dois países, pela voz da fadista luso-americana Nathalie Pires – de New Jersey.
    O espaço do Mineral Springs, no Central Park, voltou a ser uma montra do melhor que Portugal tem para oferecer – da gastronomia à música, passando pelas bicicletas Órbita. Os chefes José Meireles e David Santos, do ‘Les Marais’ e ‘Louro’, respectivamente, preparavam acepipes enquanto que marcas como o atum Bom Petisco, os sumos Sumol e Compal, a água Carvalhelhos e o Café Delta completavam o panorama com ofertas de produtos.
    O alinhamento musical, este ano, trouxe ao Central Park a fadista Cládia Duarte, de Portugal, a banda de rock luso-canadiana Ménage e o cantautor luso-americano John Jorge, de Connecticut.