NEWARK, NJ: João S Martins apresenta Mãos Livre(o)s na

    1132

    IMG_5262

    Na passada quinta-feira, foi inaugurada no 76 Ferry Street (sede do Banif) em Newark a exposição de escultura do poeta/escultor João S Martins intitulada, “Mãos Livre(o)s”. Várias individualidades marcaram presença na inauguração, entre elas o vereador Augusto Amador, o empresário António Seabra, e o representante do Banif Joaquim Faneca.

    Na exposição o artista apresenta uma das suas mais recentes facetas, a “escultura em madeira”, gosto de sempre incutido pela arte do seu progenitor mas que nos últimos cinco anos ganhou ainda mais forma quando o artista começou a frequentar o que o próprio chamou “um lugar especial”: a “American Woodcarving School” localizada em Wayne, NJ.

    João S Martins confessou que “aí aprendi a gostar mais da madeira, a acariciá-la com as mãos “.

    Os motivos das suas obras centram-se nas mãos, nos livros e nos sonhos com o artista a referir “ler um livro, ter um livro de madeira nas mãos como quem segura a vida. A vida nem sempre se escreve da mesma forma , nem tão pouco os sonhos”.

    Com esta exposição, João S Martins foi ao encontro do desejo expresso por vários amigos “de partilhar os seus trabalhos e só foi possível, segundo o artista, “devido ao apoio da família, dos amigos, do Banif através de Joaquim Faneca na concessão do excelente espaço e de todos os que tornaram esta exposição uma realidade”, referiu o artista.

    João S Martins aproveitou ainda para referir “que os sonhos não têm idade, e que mais importante do que sonhar é descobrir que dentro de nós existe uma série de capacidades que talvez desconhecemos”. Por isso refere “sigam os sonhos e as surpresas tornar-se-ão realidade”, concluindo numa metáfora perfeita tendo por base a sua obra da literatura à escultura, “nos livros lemos, lemos nos livros livres. As mãos são livres para criar”.

    A exposição estará patente até ao final do corrente mês nas instalações do Banif em plena Ferry Street, paredes-meias com o restaurante Ibéria, em horário normal de expediente.