NEWARK, NJ: Aumento de assaltos no Ironbound preocupa autoridades, que reuniram com comunidade

    1197

    Capitão Richard Perez, subchefe Arthur Jorge e detective Michael da Silva

    Na passada quarta-feira, decorreu a reunião mensal da Down Neck Crime Watch Association que uma vez mais decorreu na Igreja de Mount Carmel e que contou com a presença do subchefe da terceira esquadra Arthur Jorge, do capitão Richard Perez e do detective Michael da Silva.

    O aumento de assaltos na comunidade foi uma das maiores preocupações levantadas pelos residentes presentes, que referiram também que muito dos crimes não são apresentados devido ao medo entre muitos membros da comunidade relacionado com o seu estado migratório.

    Sobre esse aspecto, o subchefe Arthur Jorge referiu três aspectos considerados fundamentais nesta problemática. “Qualquer pessoa pode denunciar um crime, mesmo que só seja testemunha e não seja directamente uma vítima. Depois qualquer pessoa pode denunciar um crime anonimamente, e terceiro e ponto crucial, o departamento de polícia de Newark não perguntará pelo estatuto migratório de qualquer pessoa que denunciou ou foi vítima de um crime”. A concluir, disse “os residentes legais ou ilegais devem ter isso presente e não terem qualquer tipo de dúvidas em relação a esse facto. Todos os crimes devem ser denunciados junto de nós pois só assim poderemos ter uma noção exacta sobre a dimensão deste problema real. Estamos aqui para fazer o nosso trabalho, independentemente do estatuto migratório de cada um. Uma vitima é sempre uma vitima”, concluiu.

    Michael da silva referiu também “tem que haver uma clara colaboração entre a comunidade e o departamento de polícia. Os residentes devem entender o sistema de prioridades em relação ao crime, mas devem também exigir dos agentes da autoridade respeito e querer que os problemas sejam resolvidos”. Adiantou depois que se “alguém se sente defraudado pelo comportamento de um agente da autoridade em qualquer situação pode e deve pedir para falar com um supervisor. Temos que estabelecer um clima de confiança mútua entre residentes e departamento policial, pois isso será fundamental para que os índices de crime possam ser controlados. Estamos a trabalhar diligentemente com outros departamentos e agências policiais para diminuir a taxa de criminalidade no bairro”.

    Na assistência marcaram presença várias figuras da comunidade entre eles o activista Luís Correia que relatou um episódio ocorrido nas imediações da Penn Station e agradeceu “a pronta intervenção do detective Michael da Silva”.

    Na reunião marcaram presença também representantes do recém-eleito mayor Ras Baraka , que referiram a intenção do mayor de “ter um representante nestas reuniões mensais”.