Município de Ansião e empresa vão criar Museu da Indústria Têxtil

    1147

    Museu da Indústria

    A Câmara de Ansião e a AVELMOD, que adquiriu quatro empresas têxteis em Avelar, evitando a sua liquidação e salvando do desemprego 112 pessoas, formalizaram esta semana um acordo para a criação do Museu da Indústria Têxtil.

    O protocolo para a instalação do museu na vila de Avelar lembra a “importância económica, social e cultural que a indústria têxtil” tem na freguesia desde o século passado, actividade que vai ter um “novo fôlego” com estas aquisições, através da criação de 200 postos de trabalho no horizonte de três anos.

    No âmbito do acordo, o município de Ansião, no distrito de Leiria, vai adquirir um imóvel à AVELMOD – Têxtil, SA pelo valor de quase 72 mil euros, responsabilizando-se a empresa por contribuir para o acervo museológico.

    De acordo com o protocolo, que obriga a empresa a transferir a sua sede social para o concelho, o Museu da Indústria Têxtil vai incluir um ateliê de confecção personalizada orientado para a exposição e venda de produtos têxteis fabricados na freguesia.

    Na mesma cerimónia, realizou-se a entrega dos certificados de formação profissional das acções desenvolvidas no âmbito da Medida Vida Activa a 86 trabalhadores, 60 dos quais começaram terça-feira a trabalhar na AVELMOD.

    Em Dezembro, a assembleia de credores das unidades fabris Pivot, Fareleiros, Fiar e Finistex aprovou a venda das mesmas ao empresário Francisco Batista.

    Aos jornalistas, o empresário afirmou que, neste momento, a AVELMOD, com capacidade para a confecção de cinco mil fatos de homem por mês e que “trabalha para as maiores marcas a nível mundial”, emprega 95 pessoas, prevendo-se em Maio que venha a empregar mais 22 trabalhadores numa unidade que quer que seja uma alfaiataria industrial.