Missas do parto antecedem a festa de Natal na Madeira

    1986

    missa_do_parto

    As chamadas missas do parto, que antecedem e preparam o Natal dos madeirenses, iniciaram-se na terça-feira, nas paróquias do arquipélago, anunciou a Diocese do Funchal.

    As missas do parto começaram com uma celebração eucarística na paróquia da Nazaré, no Funchal, presidida pelo bispo do Funchal, D. António Carrilho.

    Esta celebração foi dedicada aos militares e teve na assistência o representante da República, Ireneu Barreto, e o presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim.

    “Para preparar o Natal, o nascimento de Jesus, a Igreja na tradição madeirense celebra nove missas, um novenário, antes do dia 25 de Dezembro, são as chamadas missas do parto e celebradas pela manhã bem cedo, como manda a tradição”.

    O padre Marcos Gonçalves, director do gabinete de comunicação social da Diocese do Funchal, disse que “são missas cada vez mais participadas e celebradas já em clima de festa e de alegria”.

    O padre lembrou que, “após a missa, é tradição uma pequena festa de encontro e de cantares e sabores do Natal madeirense”, salientando que “nada disso é profano, faz parte da vida da fé a alegria e o encontro com Deus e com os irmãos. Depois todos regressam aos seus trabalhos e vida quotidiana mais fortes e cheios de esperança”.

    O responsável pela paróquia de São Roque e de São José, padre José Luís Rodrigues, recordou que as missas do parto remontam “ao tempo da colonização” e da “tradição de Nossa Senhora do Ó que se enraizou e ganhou esta conotação [novenário] na Madeira”.

    As missas do parto, que decorrem entre 15 ou 16 (depende das paróquias) e 24 de Dezembro, são tidas como uma das maiores tradições religiosas populares do Natal no arquipélago da Madeira, consideradas a adaptação local das novenas ao Menino Jesus praticadas nos séculos XVIII e XIX no norte de Portugal.

    Esta manifestação popular é constituída por um ritual religioso após o qual se segue um convívio no adro da igreja acompanhado por danças e cantares ao som de instrumentos musicais típicos como o rajão, as castanholas, a braguinha, o pandeiro, a gaita, o bombo e o acordeão.