Medical Port apresentou programa em Newark

    1165

    IMG_3455

    Na passada terça-feira, decorreu no Sport Club Português um encontro entre representantes da Medical Port, estrutura de turismo médico direccionada para não residentes em Portugal entre eles membros das comunidade portuguesas espalhadas pelo mundo. O encontro for organizado pela NOPA ( National Organization of Portuguese Americans).

    Na reunião marcaram presença Belén de Vicente, CEO da Medical Port, Francisco Semião, da NOPA e líderes comunitários.

    O Medical Port está direccionado para a prestação de serviços médicos a não residentes em Portugal. A linha de tratamentos é variada e a organização oferece serviços personalizados, atendimento e cuidados 24/7, uma linha de profissionais qualificados e tecnologia de ponta centrada em quatro unidades hospitalares, o Hospital Arrábida e Boavista na cidade do Porto, e Luz e Lusíadas na cidade de Lisboa.

    A imagem do sistema de saúde em Portugal continua a ser assente numa grande discrepância entre o sistema privado e o sistema público, diz Belén de Vicente, acrescentando “temos consciência dessa realidade, e oferecemos uma linha de serviços personalizados e direccionados para as necessidades de cada um”, referindo a “existência de excelentes meios técnicos em Portugal e a alta qualificação os profissionais de saúde”.

    Segundo a responsável, o programa oferece alternativas aos não residentes que procuram o melhor para as suas necessidades médicas. “Oferecemos serviços em várias áreas desde a cirurgia estética, a reabilitação, ortopedia, oftalmologia, psicologia e outras áreas”.

    A mesma responsável referiu ainda ”os preços praticados são convidativos e oferecemos também o cartão NHR (Non Habitual Resident) onde os utentes podem conseguir descontos adicionais de participação, nomeadamente a nível de serviços relacionados com turismo, médicos ou fiscais”.

    Mais informações sobre o programa e serviços prestados podem ser conseguidos através do website http://www.medicalport.org.