LIVRO | Jornalista argentino acusa Mourinho de se julgar ‘um Deus infalível’

1087

A Guerra de Mourinho

O jornalista argentino Diego Torres, que acaba de lançar um livro sobre José Mourinho, acusou esta semana o técnico português de ter falhado no Real Madrid por se “julgar infalível” e “pensar que podia controlar tudo”.
“O Real Madrid precisava de um treinador que não se julgasse Deus e Mourinho julgava-se infalível. Mas somente Deus é infalível. Mourinho julgava e queria controlar tudo. Mas só Deus pode controlar tudo”, sustentou o jornalista do El País, em declarações à Agência Lusa, a propósito do lançamento do seu livro “A Guerra de Mourinho”, da editora Lua de Papel.
Diego Torres argumentou que o técnico português, actualmente ao serviço do Chelsea, “perdeu o contacto com a realidade” e, nesse sentido, prejudicou o Real Madrid.
“Não podemos perder o sentido da realidade, se não queremos cometer erros”, avisou.
Ao defender que “o Real Madrid precisava de um treinador que não se julgasse Deus”, o jornalista do El País apontou o dedo ao presidente do clube “merengue”, Florentino Perez, que acusou de ter sido o principal responsável pelo êxito do FC Barcelona nos últimos anos e ter-se equivocado ao escolher e dar carta branca ao técnico português.
“A escolha de Mourinho como antídoto para combater o êxito do FC Barcelona é uma escolha equivocada. Mas não é o Mourinho que se equivoca, é o Florentino Perez”, sublinhou.
Diego Torres recordou que o clube catalão “cresceu graças à contratação de jogadores como Ronaldinho, que poderia ter sido contratado pelo Real Madrid, mas também Eto´o, Dani Alves ou David Villa”.
“Foi uma lista larga de erros estratégicos, que propiciou o crescimento do ‘Barça’ nos últimos anos”, defendeu.
O jornalista do El Pais admitiu que Mourinho, como treinador, “tem méritos indiscutíveis e qualidades únicas”, mas “também comete erros, também se equivoca, até porque é só um homem”.
“Mourinho sempre foi um treinador excelente, mas nunca foi um super-homem. Às vezes, dá a ideia de que os jornalistas e os adeptos tendem a julgar Mourinho como um super-homem”, alegou.
Para o jornalista argentino, o técnico português não fez nada de especial, porque “todos os treinadores do Real Madrid que dirigiram a equipa pelo menos durante três anos ganharam uma Taça e uma Liga” e, nesse sentido, quanto a títulos, “Mourinho está na cauda da tabela”.
Diego Torres acusou também o técnico português de ter actuado “em sintonia com Florentino Perez” na “difamação” e na “cruzada” contra o guarda-redes Iker Casillas.
“Mourinho actua sempre com a conivência e o apoio dos poderes estabelecidos”, acusou.
Quanto ao futuro, Diego Torres prevê que “Mourinho vai continuar a ganhar muitos troféus enquanto continuar nos clubes mais ricos das ligas onde trabalha”.
“Ele é um grande treinador, quando lhe dás os melhores plantéis e as melhores condições”, concluiu o jornalista argentino.