Imigração liberta 200 indocumentados de uma prisão no Arizona

    1047

    illegal-alien-shipment

    Em 2013, 34.868 pessoas foram deportadas no estado por agentes do ICE, embora o número seja quase 12% mais baixo que no ano anterior. Entretanto, muito ainda está para ser visto em relação ao impacto provocado pelas ordens do presidente assinadas em Novembro de 2014, que permite aos indocumentados que tenham filhos norte-americanos ou residentes legais aplicar para a permissão de trabalho e não correr o risco da deportação. O programa, tem o nome de “Deferred Action for Parents of Americans” (DAPA) e tem a duração de 3 anos.

    Segundo cálculos do Centro de Política Migratória (MPC), quase 136 mil pessoas seriam elegíveis para os programas DAPA e “Deferred Action for Childhood Arrivals” (DACA) no Arizona. Desse número, 39 mil seriam imediatamente candidatos para o DACA, e 97 mil para o DAPA. Em toda a América, ambos os programas beneficiarão aproximadamente 5.2 milhões de imigrantes.

    O Departamento de Segurança Interna (DHS) também alterou as suas directrizes em relação às prioridades nas deportações, resultando na libertação de mais de 600 detidos em todo o país até ao final de Dezembro.

    O ICE deportou 315.943 pessoas em todo o país em 2014, entre as quais 213.719 pessoas detidas pelo ICE quando tentavam entrar clandestinamente nos Estados Unidos.

    O ICE informou que a Patrulha da Fronteira deteve mais de 486 mil pessoas em todo o país, muitas delas na fronteira sul com o México. Nestes casos, mais de 468 mil dos detidos eram naturais do México, El Salvador, Guatemala e Honduras, sendo que o número de mexicanos detidos pelos agentes do ICE caiu bastante nos últimos meses.

    O ICE informou que 98% dos casos em que pessoas foram deportadas e retornaram em 2014 envolvem uma ou mais prioridades no cumprimento das leis migratórias.