FLÓRIDA | Tragédia bate à porta de família portuguesa na noite de Natal

    1151

     

    luso

     

    [ ACTUALIZAÇÃO: O jornal LUSO-AMERICANO pôde há instantes apurar que o desastre de 24 de Dezembro em Seminole, FL acabou de fazer uma terceira vítima: a esposa de João Martins, Arminda Martins. A emigrante portuguesa estava em estado grave e faleceu hoje, sexta-feira, no Bayfront Health. ]

    A quadra de Natal nunca mais vai ser a mesma para a família Martins.

    Pouco depois de terem saído da ceia de 24 de Dezembro em casa do filho John, na região de Tampa, condado floridiano de Pinellas, João e Arminda Martins sofreram um grave acidente de viação que viria a ceifar duas vidas: a daquele emigrante português e sua nora, Isabel Martins, ao volante da viatura, e deixar em estado muito grave sua esposa. De acordo com a Florida Highway Patrol, citada pelo Tampa Bay Times, o incidente deu-se por volta da meia-noite e meia na Park Boulevard, à altura da 131ª Rua.

    Um Ford Explorer que seguia em sentido inverso colidiu de frente com o Hyundai Sonata de Isabel Martins, provocando o fatídico acidente.

    João Martins, de 84 anos, era natural da Murtosa e a também falecida nora, Isabel, 58, tinha nascido em Salréu, Aveiro. A condutora morreu instantaneamente e João Martins viria a falecer uma hora mais tarde, no Bayfront Health em St. Petersburg – para onde também foi transportada Arminda Martins, 82, que se encontra em estado grave.

    Igualmente envolvido no acidente está o neto Matthew J. Martins, de 23 anos, que seguia os avós numa outra viatura. Apesar de chocado com o ocorrido, não sofreu ferimentos sérios.

    O filho do casal, John Anthony Martins, que vive em Redington Beach, recebeu a notícia em casa minutos depois do terrível ocorrido.

    As autoridades da Flórida identificam o condutor do carro que seguia em sentido contrário como sendo Paul E. Pulkownik, de 51 anos – que sobreviveu ao acidente; de acordo com o sargento Steve Gaskins, da Florida Highway Patrol, há indicações de que Pulkownik poderia estar embriagado, mas espera-se o resultado de testes de sobriedade efectuados.

    João Martins e esposa emigraram em 1949 da Murtosa para Newark, New Jersey; depois de se ter reformado como maquinista, Martins mudou-se há duas décadas para a Flórida, onde passava o tempo com o filho e os netos. O casal também frequentava a Portuguese-American Suncoast Association de St. Petersburg, onde ajudou a erguer a capela de Nossa Senhora de Fátima.

    Os Martins perderam há alguns anos um outro filho, Joe, vítima de cancro – de quem era precisamente viúva a agora falecida Isabel Martins.

    “É horrível”, comentou Vitória Fonseca, amiga do casal, falando também em nome do marido, Carlos Fonseca – em declarações ao jornal LUSO-AMERICANO. “Uma tragédia terrível. Nós conhecemos aquela estrada como as nossas mãos, vivemos lá uns anos.”