MARÇO – MÊS DA MULHER: Figuras Femininas Históricas (continuação)

    1263

    untitled

    [quote]Neste mês de Março dedicado à mulher, relembramos, esta semana, mais seis figuras femininas notáveis que deixaram a sua marca na sociedade.”[/quote] 

    [icons icon_name=”icon-caret-down” icon_size=”14px”]  Amelia Earhart

    Aviadora pioneira, estabeleceu inúmeros recordes no universo da aviação antes de ter desaparecido nos céus em 1937 quando tentava dar a volta ao mundo. Enquanto mulher de coragem e numa época em que os movimentos femininos organizados perdiam o seu fôlego, serviu de motivação para que estes continuassem as suas lutas.

    [icons icon_name=”icon-caret-right” icon_size=”14px”] Charlotte Brontë

    Uma das três irmãs Brontë – escritoras brilhantes do século XIX – Charlotte ficou célebre pela sua obra “Jane Eyre” – baseada nas suas próprias experiências pessoais. Um talento excepcional que desapareceu demasiado cedo.

    [icons icon_name=”icon-caret-right” icon_size=”14px”] Elizabeth Blackwell

    Foi a primeira mulher no mundo a licenciar-se em medicina e, a partir de então, dedicou-se à educação feminina na área da medicina.

    [icons icon_name=”icon-caret-down” icon_size=”14px”] Florence Nightingale

    Quase se pode dizer que se deve a esta senhora a invenção da profissão de enfermeira, tendo sempre trabalhado no sentido de estabelecer condições de higiene e segurança nos hospitais militares, numa altura em que era mais frequente os soldados morrerem de infecções do que das próprias lesões de combate.

    [icons icon_name=”icon-caret-down” icon_size=”14px”]  Isadora Duncan

    Deve-se a esta mulher a introdução da dança contemporânea ao mundo durante o final do século XIX e início do século XX, tendo fundado várias escolas de dança um pouco por todo o globo. Viveu e morreu envolta de várias tragédias (perdeu 3 filhos em acidentes trágicos e o marido suicidou-se; ela própria morreu acidentalmente), mas sempre brilhou em cima do palco, onde teve a coragem de se exibir sem pudores (mostrando pernas e braços numa época de grande pudor) e encantar fãs em todo o mundo.

    [icons icon_name=”icon-caret-down” icon_size=”14px”]  Virginia Woolf

    Escritora britânica de renome, no início do século XX, as suas palavras, nomeadamente a memorável obra “A Room of One’s Own,” afirmavam, defendiam e incentivavam o potencial criativo de todas as mulheres.