Festa minhota na Casa dos Arcos

1264

IMG_2391

Na passada sexta-feira realizou-se a tradicional Festa da Gaita, na Casa dos Arcos. A preparação para a festa de aniversário não podia ter sido melhor e o salão de festas arcuense recebeu a visita de muitos que não quiseram perder a oportunidade de viver uma noite tradicional, ao nível do melhor que se faz no Alto Minho. O ensaio do rancho e a alegria dos seus componentes deu o mote, depois as concertinas, os tambores, os reco-recos e as melodias de hoje e de sempre, como as chulas, os viras, levaram ao rubro uma assistência, na sua maioria jovens que vive as tradições portuguesas como ninguém. Tony Chofer e Mike da Gaita, os artistas vindos de Portugal, também ajudaram à festa e em alegria e muito boa disposição o evento durou pela noite dentro. Na cozinha, o dinâmico presidente Mário Caldas mais uma vez não deixou os seus créditos por mãos alheias e as tradicionais febras foram consumidas avidamente, acompanhadas pelo precioso néctar e as sempre refrescantes cervejas portuguesas, porque afinal a festa era mesmo lusitana. Mário Caldas referiu “esta festa é já uma tradição. Digamos que é o ensaio geral para a festa de aniversário. As pessoas juntam-se para ver o ensaio do rancho e aproveitam para confraternizar e lançar o mote para a noite seguinte”. Tony Brito, o coreógrafo por sua vez referiu “O rancho ensaia e a festa dura até às tantas, pois as concertinas começam a chegar e depois, bem depois, a festa é minhota, dura até de manhã”. Na Casa dos Arcos a Noite da Gaita foi um sucesso, marcando positivamente o início de um fim-de-semana cheio de actividades, alegrias e muito boa disposição na popular colectividade minhota.