FALL RIVER, MA: Artistas Unidos da América atribuíram ‘Prémios Lúsiada

1252

Fall River

Tinha saudades da Nova Inglaterra. Encanta-me a paisagem verdejante, as pinceladas de mar em New Bedford, o casario victoriano de Fall River. A mistura de culturas fascina-me, sobretudo o orgulho açoreano, bem expresso em tantos sectores da vida local. Na música a nossa afirmação étnica é evidente. Os festivais musicais sucedem-se como aconteceu este fim de semana em New Bedford e Fall River.

No Durfee High School, em Fall River, perante uma plateia de 1400 pessoas os Artistas Unidos da América faz bem o que fazem há 7 anos no terceiro fim de semana de Março. Premeiam os melhores em todos os campos musicais e distribuem o dinheiro por quem precisa. Daí o contributo de dezenas de comerciantes e do público que esgota o festival.

O passado sábado não foi excepção com 12 bandas locais em palco num “flash-back” dos grupos cuja maioria dos seus elementos não se via há mais de 20 anos.

Para José Aguiar, presidente da comissão da AUA, foram atribuídos prémios em 12 categorias musicais distintas, desde bailinho e fado a ritmo latino e rock. “O objectivo é divulgar a nossa música e incentivar os nossos artistas para gravarem na nossa língua e darem continuidade às nossas tradições e cultura,” adiantou

A AUA reconheceu também a comunicação social, onde se incluiu o jornal “Luso-Americano,” que representei. E como não há espectáculo sem emoção, o momento da noite foi para o poeta Zé da Chica. De nome verdadeiro António Silva, o homenageado tem 91 anos e durante décadas publicou poemas, críticas e artigos na imprensa local. O fadista Manuel Hilário, que faleceu aos 87 anos de idade no passado mês de Janeiro foi igualmente homenageado.

artistas e bandas presentes foram, entre outros, Os Capitalistas, José Nazário e Scorpions, José Silva e Crystal Stars, Jorge Ferreira, Marc Dennis e Atlantis, Luís Neves e Insiders, Bobby Justin, Edge, Gerasons, Arlindo Andrade e Origens, José Augusto, Apollo, José Maurício e os Sailors. ano, existem outros eventos no mesmo dia do nosso, mas os nossos estatutos ditam que a nossa gala tem de ser realizada sempre na terceira semana de Março.”

Este ano, a Assembleia Geral da AUA decidiu doar os lucros da gala à Igreja do Senhor Santo Christo de Fall River, que está a ser alvo de obras de restauro.

Gostei de ter apresentado a Gala com a Diana Garcia e planeio outro regresso breve à Nova Inglaterra, onde o LA possui inúmeros leitores.