Este ano já morreram 56 pessoas afogadas e quase todas em zonas não vigiadas

205

Cinquenta e seis pessoas morreram este ano afogadas, com 98% das mortes a ocorrerem em zonas não vigiadas, a maioria depois de caírem à água, segundo dados fornecidos pela Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (FEPONS).

• Para mais pormenores, ASSINE a edição online. Ou compre a edição impressa de 4ª feira, 14 de Agosto de 2019.