Estádio dos “Red Bulls” vai ter de pagar 2 milhões em taxas prediais mas pode apelar da decisão judicial

    890

    Austria Switzerland Soccer Euro 2008 Draw Preview

    O Tribunal Superior de New Jersey decidiu que o estádio dos “Red Bulls,” em Harrison, não está isento de impostos.

    A decisão provem de um apelo feito pelos donos do complexo desportivo em relação à decisão da Juíza Christine Nugent tomada em Maio de 2012.

    O estádio ficou concluído em 2010 e segundo os donos foi adquirido à Harrison Redevelopment Agency – uma entidade isenta de impostos – e foi usado para objectivos de desenvolvimento urbano e para o bem público.

    A Juíza em Newark negou este argumento e negou a pretensão dos donos do estádio de que o mesmo ficasse isento de impostos.

    A decisão da Juíza fica expressa da seguinte forma;

    “Sem dúvida que atrair uma equipa de futebol fez parte do plano de desenvolvimento. Contudo, a actual operação do estádio dos “Red Bulls” excede as leis e regulamentos da Autoridade do Hudson County Improvement e dos estatutos obrigatórios da Harrison Redevelopment Agency. Uma vez que a propriedade não é usada com base nos estatutos, não é isenta de impostos.

     

    Os “Red Bulls” enfrentam agora mais de dois milhões de dólares de impostos prediais anuais e ainda outros montantes relacionados com impostos que deva de 2010 a 2013.

     

    Segundo Paul Genato, advogado de impostos da empresa Archer & Greiner de Princeton, “se os “Red Bulls” quiserem apelar da decisão da Juíza, terão de apresentar uma petição de certificação no Supremo Tribunal de New Jersey, o qual não garante à partida a certificação. Na verdade, o Supremo Tribunal “chumba” cerca de 90% dos pedidos de certificação de apelo.