Escola da Holy Cross em Harrison continua “às moscas”

    1248

    Escola Harrison

    A antiga escola da paróquia de Holy Cross em Harrison continua “às moscas.”

    A paróquia continua à procura de inquilino para o mega-edifício da Frank E. Rodgers Boulevard desde que a Lady Liberty School deixou de operar naquela estrutura. E, segundo o pároco Joseph Girone, “não é por falta de interessados.”

    O edifício, segundo o pároco está a suscitar o interesse de distritos escolares vizinhos e de outros projectos públicos e privados, entre os quais dois projectos muito interessantes, na opinião do Padre Girone. “Um deles foi uma proposta da escola chinesa Northern New Jersey Hua Zia, uma organização sem fins lucrativos fundada em 1995, que actualmente oferece aulas de chinês para crianças e adultos, além de karate, pintura chinesa, caligrafia e dança, xadrez, violino, fitness e canto, no Verona High School.”

    Harrison pode oferecer à comunidade asiática em crescendo, uma excelente alternativa, segundo Girone. O Censo de 2010 mostra que 16,3% da população de Harrison é asiática e, de acordo com a Wikipedia, o Censo de 2000 mostra que 7,2% dos residentes da cidade são de ascendência chinesa. Esta foi a quinta maior percentual de residentes de ascendência chinesa em todo o estado de New Jersey com 1.000 ou mais residentes a serem identificados pela sua ancestralidade.

    No entanto, parece que a ocupação por parte da escola chinesa ocupava apenas um dia por semana de uma a 4 horas e segundo o pároco, a proposta não é a mais consistente.

    “A outra oportunidade é um pouco mais atraente”, disse Girone, e vem de uma visita feita há algumas semanas pelo Superintendente do East Newark Public School / Patrick Martin, um advogado e um arquiteto.

    “Eles não têm nenhum ginásio e refeitório e têm interesse em alugar este espaço”, disse Girone. “Visitámos o prédio da escola e mostramos-lhes o ginásio e salas de aula.”

    Mas segundo o pároco, não é a primeira vez que East Newark se aproxima da antiga escola” sobre a noção de aquisição de espaço educativo adicional.

    Patrick Martin confirma a visita que fez ao edifício mas não quis adiantar pormenores sobre o interesse do seu distrito escolar no projecto de Harrison.

    “A escola pública de East Newark é um edifício maravilhoso mas tem 118 anos de idade. E além disso não temos nenhuma academia, nem auditório, laboratório de ciências, centro de media. Assim, ao longo dos anos, a administração da escola anda à procura de espaço adicional e agora voltámos ao mercado,” afirma.

    Outra questão com que a escola de East Newark tem de lidar são as refeições. “Quando trazemos as crianças do bairro Rec Center, onde podem passear e brincar um pouco, mas é a quatro quarteirões de distância e no tempo frio é muito complicado para as crianças.” admite.

    “Poderíamos ficar onde estamos nos próximos 50 anos – estamos apenas a explorar todas as possibilidades “.

    O próximo passo para o Departamento Escolar de East Newark, segundo Martin , “é identificar o que podemos colocar no interior do edifício.” O arquitecto irá fazer um estudo para equipar o edifício como um projecto escolar com as normas e códigos de estado mais actuais, como, por exemplo, a conformidade com os requisitos estaduais e federais Disabilities Act (ADA), explicou.

    Há alguns meses representantes do Conselho de Educação de Harrison chegou a discutir a possibilidade de o Board of Education adquirir o edifício à paróquia para o usar como estrutura pré-primária e de necessidades especiais, mas a ideia está em banho Maria.

    “Não estamos com pressa em vender o edifício, uma vez que usamos a escola para as nossas próprias aulas de educação religiosa à sexta-feira e ainda contamos com a realização no local de alguns eventos paroquiais.”

    As escolas de Harrison e East Newark também competem a outro nível, com a possibilidade de enviarem os seus alunos para o liceu de Kearny, em vez de Harrison, durante mais de um século.

     

    Aguarda-se uma decisão do estado.