Em breve “indocumentados” podem engrossar fileiras das Forças Armadas Americanas

    2457

    US-marines

    O senador Dick Durbin (D-Ill.) renovou a vontade democrata de avançar com legislação que concede status legal a jovens imigrantes ilegais que servem nas forças armadas.

    “Estou confiante de que os chamados “Dreamers” em breve terão a oportunidade de servir honrosamente nas forças armadas americanas”, disse Durbin no discurso de abertura de uma subcomissão do Senado em Chicago. “Quando for possível a América será mais forte e um país melhor”.

    Os democratas do Senado debatem a possibilidade de adicionar o factor língua ao projeto de lei de defesa anual o qual daria cartões verde a todos os imigrantes que servem nas forças armadas.

    A Comissão das Forças Armadas do Senado deve reunir-se em breve para começar a elaborar a sua versão da National Defense Authorization Act de 2015.

    O Rep. Jeff Denham (R-Calif.) prevê apresentar a Lei como emenda ao projeto de lei do orçamento de defesa que está a ser considerado na câmara, mas a maioria já disse que tenciona bloquear a referida proposta.

    A proposta democrata não é nova, uma vez que há inúmeros não naturalizados a servir nas forças armadas, com o desejo de verem a sua situação e a dos seus familiares resolvida quando forem desmobilizados. Todos os anos há cerca de oito mil emigrantes com cartão verde a alistarem-se nas forças armadas.