ELIZABETH, NJ | Senhora deficiente não saía de casa há 28 anos a solidariedade devolveu-lhe o sonho

326

A emoção e as lágrimas não deixaram dizer tudo o que a Leopoldina (Dina) Barreira tinha para contar, mas deu para perceber o quanto sofreu nos últimos 28 anos em que o seu estado físico a impossibilitou de sair de casa pelos seus próprios meios, excepto nas raras vezes em que era levada ao colo para ir ao médico.

A Dina, natural de Luanda (Angola) mas descendente de Mangualde, veio para os Estados Unidos em 1979 e fez a sua vida normal até 1991 quando por altura do parto da sua filha Angelina as coisas correram mal e foi atirada para uma cadeira de rodas. Uma injecção indevida terá sido a causa, a que se terão juntado outros problemas que puseram em risco as vidas da mãe e filha, felizmente salvas mas com marcas que vão perdurar por toda a vida na mãe, enquanto a filha em nada foi afectada e continua a ser uma bonita senhorinha.

• Para mais pormenores, ASSINE a edição online. Ou compre a edição impressa de 4ª feira, 2 de Julho de 2019.