ELIZABETH, NJ | Maria Carvalho e candidatos vencedores para o ‘Board of Education’ tomaram posse

    813

    Xana 7

    Não foi de todo pacífica, como se esperava, a tomada de posse dos novos membros do ‘Board of Education”, e a reestruturação do mesmo, que decorreu na última quarta-feira na escola Donald Stuart (#51). A inesperada demissão do presidente Tony Monteiro, e a repescagem de um novo membro para o substituir, Rafael Fajardo, que perdeu as eleições em Novembro, criaram um mau estar na assistência, na sua maioria afecta à ala do “Mayor” Bollwage, que se manifestou inclusivamente contra a forma como os trabalhos estavam a ser dirigidos.

    Por outro lado, estava em causa a hegemonia detida desde há anos pelo “Board of Education”, que também desde há anos alimentava as conhecidas divergências com o poder local, o que pelo menos por agora está ultrapassado dado que a ala afecta ao “Mayor” Bollwage é maioritária com 5 membros contra 4 no respectivo Board.

    A luso-americana Maria Carvalho e a colombiana-americana Ana Maria Amin são os elementos que pela primeira vez tomaram posse como novos membros do Board of Education para um mandato de três anos, a que se juntou o luso-venezuelano-americano Paul Perreira, reeleito para o cargo.

    Também um pouco complicada foi a votação para o presidente e vice-presidente do Board, para o que acabaram por serem eleitos a novata Ana Maria Amin, e José Rodriguez, respectivamente para presidente e vice-presidente, ambos da ala afecta a Bollwage.

    Maria Carvalho é o quinto membro da comunidade portuguesa a fazer parte do Board of Education, e a primeira mulher luso-americana a integrar o mesmo.

    Durante a campanha a sua afirmação era de que não estava a seguir ideais políticos, mas sim a contribuir para a melhoria do ensino das crianças nas escolas públicas.

    Dados referentes a 2013 indicam que o sistema escolar da cidade de Elizabeth contava com cerca de 23,500 alunos, 1,800 professores e 34 escolas, números que provavelmente já estão utrapassados.