ELIZABETH, NJ |Arraiais no PISC despediram-se em beleza numa esplêndida noite de verão

    1241

    PISC 7PISC 4

    Os arraiais de verão no PISC despediram-se em beleza na noite de sábado não só com num extraordinário clima de verão como também com uma festa bem à portuguesa onde pontificaram as iguarias tradicionais, a diversão, a boa música e o bom folclore. Graças também às excelentes condições atmosféricas  terá sido um dos melhores arraiais da época, em contraste com o arraial inaugural, em Maio passado, e de outros levados a efeito ao longo do verão em que a mãe-natureza foi soberana.

    Como é tradição cabe aos dirigentes do Rancho Danças e Cantares de Portugal abrir e fechar a época de arraiais no PISC, onde o mesmo pertence, o que voltou a acontecer. Normalmente o primeiro tem lugar no mês de Maio, e o último por esta altura, uma espécie de despedida do verão, e de boas-vindas ao outono. É também o período de transição para as actividades em recinto fechado que durante os próximos meses irão decorrer neste clube.
    O folclore foi uma das vertentes deste arraial, o que é sempre recebido com agrado e bem aplaudido. Começou com a exibição do grupo de bombos Os Rouxinóis, da Casa do Minho, que no escuro da noite fizeram chegar bem longe o rufar dos tambores, e também o som mais suave das concertinas.
    Seguiu-se a actuação do Rancho Folclórico  Culturas de Portugal, de Waterbury (CT), com uma boa exibição a que a assistência correspondeu com fortes aplausos.
    De Mineola (NY) deslocou-se o Rancho Folclórico Juventude de Portugal, que da mesma forma deliciou os presentes com a sua música e os seus bailados e também com a mostra de produtos cultivados nas regiões que representam, nomeadamente o linho.
    Seguiu-se o Rancho da “casa”, Danças e Cantares de Portugal, mais uma vez recebido com fortes aplausos, repetidos em cada actuação.
    Depois foram os mais pequeninos, o rancho infantil  também da “casa”, a preencher o espaço que lhe estava reservado e a deliciar a assistência com as suas actuações.
    Ao Duo Mediterrâneo coube a função de chamar para o recinto os mais dançarinos.
    Uma época que deixa saudades, a repetir-se a partir do próximo mês de Maio.