ELIZABETH, NJ | Angélica Grova e Vítor Barbosa eleitos Reis da Parada do Dia de Portugal

    1009

    PISC 8

    Decorreu na noite do último sábado o concurso para eleger a “Família Real” do Dia de Portugal 2014, em Elizabeth, certame que levou ao salão de festas do Portuguese Instructive Social Club (PISC), onde teve lugar, a imaginação, a alegria e o bolício próprios de um grupo de 26 jovens com idades compreendidas entre os 7 e os 21 anos de idade. Mas tudo dentro das normas e da ética que o concurso exige.

    As cerimónias, conduzidas por Jennifer Costa-Gomes e Tony Reis, foram abertas com os hinos nacionais dos dois países interpretados por Suzelle Marques. Seguiu-se a invocação pelo Padre João Carlos, e um segmento de dança com a participação de todos os concorrentes, período que foi encerrado com a exibição dum grupo de Capoeira.

    Apresentados os membros do júri, foi iniciado o primeiro desfile em traje regional e exibição dos costumes nas zonas que representavam. A região centro/norte foi quem mais marcou presença, onde não faltaram os cordeirinhos e as enguias vivas da Murtosa, enquanto que para mais a sul não foi além de Setúbal, passando por Alcobaça de onde saíu a Rainha.

    A prova seguinte foi dominada pelo aprumo no desfile, pelos bonitos vestidos das concorrentes e sobretudo pela resposta à pergunta a que foram sujeitos as candidatas e candidatos dos escalões Princesa/Príncipe e Rainha/Rei. Depois foi aquele longo período até às decisões do júri, a despedida da ´”realeza” que terminou o seu compromisso assumido em 2013, e talvez as decepções e as alegrias por parte da assistência quando os resultados não são coincidentes.

    Ainda quanto à imaginação de cada concorrente refira-se por curiosidade que a Princesinha representou uma varina de Aveiro, o Principezinho foi o homem do campo em Oliveira de Azeméis, a Princesa um pescador de Ílhavo, o Príncipe um vinicultor da Aldeia da Horta, a Rainha uma freira de Alcobaça e o Rei um pescador de enguias da Murtosa.