Descoberto em Boston esquema de fraude que lesou vários portugueses

    1014

    WINGS

    As autoridades de Boston, MA, acusaram uma empresa com ligações a Portugal e três residentes de Massachusetts de praticarem várias fraudes que lesaram membros da comunidade portuguesa num esquema de pirâmide multi-milionária agora desvendado.

    A Wings Network e três residentes de Massachusetts, Vinicios Aguiar de Marlboro e Priscilla e Geovani Bento de Auburn foram acusados de fraude por terem, em cinco meses, colectado de 9.914 investidores cerca de 13 milhões de dólares.

    O processo, indica que os três residentes da Massachusetts, venderam ilegalmente títulos de crédito que defraudaram milhares de pessoas.

    Recentemente, a TelexFree foi acusada pelas autoridades americanas de praticarem ilegalidades semelhantes, de que resultou a prisão de um dos dois sócios da empresa.

    Segundo as autoridades, “este é mais um caso de gente sem escrúpulos que atacam comunidades e cidadãos vulneráveis com a promessa de grandes lucros.”

    No referido processo consta que apenas entre Dezembro de 2013 e Abril de 2014, a Wings Network lesou 129 clientes num total de 348 mil dólares. Parte deste dinheiro foi enviado para Sérgio Tanaka na Flórida, Emiratos Árabe Unidos e Portugal.

    Priscilla e Geovini promoveram a Wings Network em Massachusetts, realizaram várias apresentações da empresa em hotéis de Sommerville e em contactos porta a porta entre as comunidades portuguesa e espanhola. O outro indivíduo acusado, Vinícius, realizou transacções utilizando os nomes de várias empresas, como a Brazuca Communication, Eagle Tean, Grupo Aguiar e Grupo Internacional.

    Ouro indivíduo relacionado com o processo é Carlos Barboza da Madeira, Portugal que, em 2014, realizou várias apresentações da Wings Network a cerca de 960 potenciais investidores em Massachusetts.

    As autoridades publicaram recentemente uma brochura que indica as perguntas a fazer a quem aparece a vender operações de marketing.