Depois de ter ganho primeira etapa, Carlos Sousa acabou desclassificado

1207

carlos-sousa

O piloto português Carlos Sousa foi desclassificado do rali todo-o-terreno Dakar, depois de ter falhado vários pontos de passagem na segunda etapa.
Depois de ter vencido a primeira etapa, Carlos Sousa demorou na segunda-feira cerca de 14:30 horas para cumprir a especial, acabando por ser excluído pela organização.
Carlos Sousa partiu na liderança para os 799 quilómetros da segunda etapa, dos quais 433 cronometrados, entre as localidades argentinas de San Luis e San Rafael, mas acabou por ficar parado ao quilómetro 33 depois de o turbo do seu Haval se ter partido.
Carlos Sousa falhou 10 “way points” (pontos de passagem obrigatória) ao longo da tirada, por ter optado por encontrar um caminho alternativo, pois nem com ajuda do camião de apoio da equipa Great Wall conseguia ultrapassar as dunas.
Depois de percorrer grande parte do percurso a velocidades reduzidas (40 a 80 km/hora), o português apenas chegou ao acampamento por volta das 5:30 de Lisboa.
Esta foi apenas a segunda desistência de Carlos Sousa em 15 participação na mais importante prova de todo-o-terreno mundial, no qual conseguiu um quarto lugar em 2003 e dois quintos em 2005 e 2006, tendo sido sexto no último ano.
Entretanto, Hélder Rodrigues recuperou cinco posições na geral, e Rúben Faria terminou em quarto lugar na segunda etapa.
Ontem disputou-se a terceira etapa da mítica prova de todo-o-terreno, com a ligação entre San Rafael e San Juan, ainda em solo argentino, com uma especial de 373 quilómetros.
A etapa ainda decorria à hora do fecho desta edição.