D. António Ramos, novo bispo de Aveiro, toma posse a 13 de Setembro

    1658

    D. António

    O Papa Francisco nomeou como bispo da Diocese de Aveiro D. António Manuel Moiteiro Ramos, até agora bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga.

    O prelado de 58 anos toma posse diante do Colégio dos Consultores no dia 13 de setembro, dia em que se celebra a memória de S. João Crisóstomo, bispo e doutor da Igreja.

    Por vontade própria este ato privado decorrerá junto do túmulo da Princesa Santa Joana. A entrada oficial na Sé decorrerá às 16h, do dia 14 de setembro (domingo), em que ocorre a festa litúrgica da Exaltação da Santa Cruz.

    O administrador da diocese de Aveiro, Mons. João Gonçalves Gaspar, em nota enviada à comunicação social, congratula-se “pessoalmente nesta escolha, porque D. António Manuel é um bispo simples, próximo, acolhedor, com experiência em diversas alíneas apostólicas e com sensibilidade para os problemas atuais”.

    Entretanto, sabe-se que D. António Manuel irá passando pela Diocese de Aveiro, para ir conhecendo pessoas e instituições e se aperceber das realidades locais.

    De acordo com a Agência Ecclesia o novo bispo de Aveiro, já afirmou que o “horizonte pastoral” da diocese é continuar o “dinamismo criado pela Missão Jubilar”, onde deseja promover “a cultura da proximidade”.

    “Para os próximos anos, o nosso horizonte pastoral deve ser o dinamismo criado pela Missão Jubilar que celebrou os 75 anos da restauração da Diocese”, avança aquela Agência com base na mensagem que o novo bispo dirigiu à diocese de Aveiro, sustentando ainda que “sem comunidades cristãs vivas não há Igreja de Jesus”.

    Para o até agora bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga, “a missão da Igreja não é outra senão a de propor a toda a humanidade a alegria do Evangelho”, avança a Ecclesia.

    Origens em Castelo Branco. O novo bispo da Diocese de Aveiro nasceu na aldeia de João Pires, do concelho de Penamacor, do Distrito de Castelo Branco e Diocese da Guarda,a 17 de maio de 1956. Frequentou os Seminários Diocesanos do Fundão e da Guarda, sendo ordenado presbítero a 8 de abril de 1982, iniciando o ministério pastoral como vigário paroquial das paróquias de S. Vicente e de S. Miguel da Guarda.

    Desde 1987, foi professor de catequética no Seminário Maior da Guarda e professor de teologia pastoral no Instituto Superior de Teologia Beiras e Douro, com sede em Viseu. Foi nomeado bispo-auxiliar da Arquidiocese de Braga a 8 de junho de 2012 pelo papa Bento XVI, com o título de bispo-titular de Cabarsussi, recebendo a ordenação episcopal em 12 de agosto de 2012, na sé da Guarda, presidida pelo cardeal D. José Saraiva Martins, tendo como bispos ordenantes D. Manuel da Rocha Felício e o arcebispo D. Jorge Ferreira da Costa Ortiga.