Confirmada a revelação do verdadeiro rosto de Santo António

    1478

    Santo António

    O rosto do santo católico mais adorado do mundo acaba de ser reconstituído recorrendo às mais modernas técnicas forenses. A reconstituição foi feita com base nos restos mortais de Santo António e foi revelada publicamente esta terça-feira, em Pádua, Itália.

    Em comunicado de imprensa, o Centro de Estudos Antonianos (localizado em Pádua, Itália), revela que a reconstituição foi “realizada com as mais modernas tecnologias forenses”. “O santo mais venerado do mundo, do qual existem milhares de representações, tem hoje um rosto inédito e surpreende”, acrescenta o documento.

    A reconstituição foi realizada pelo Museu de Antropologia da Universidade de Pádua, com a colaboração do Centro de Estudos Antonianos e de outras entidades.

    O museu garante que esta é a “reconstituição mais próxima da verdadeira face do santo conseguida em oito séculos de história”.

    Os restos mortais de Santo António repousam na Basílica de Santo António de Pádua, construída em sua memória logo após sua canonização em 1232. A reconstituição da face do santo foi feita a partir de imagens do crânio do santo e de um molde que foi feito em 1981, altura em que se fez o reconhecimento dos seus restos mortais.

    A equipa de reconstituição que elaborou a imagem em 3D contou com um arqueólogo, um teólogo e com o designer italiano Cícero Moraes, especialista em reconstituições faciais em 3D.

    Nicola Carrara, conservador do Museu de Antropologia, conta que o designer brasileiro só soube a identidade da face que estava a reconstituir, no fim do trabalho: “Queríamos que Cícero Moraes trabalhasse às cegas para não ser influenciado pela grande personalidade da pessoa a quem pertencia aquele crânio. Comunicámos-lhe apenas os dados essenciais – que era um homem, de 36 anos, caucasiano”.

    Em pouco tempo, com base nos dados que recolheu, Moraes, confirmou: “trata-se de um homem ibérico, provavelmente português”. Para o designer brasileiro descobrir a identidade daquele rosto, tão venerado no Brasil, foi uma surpresa: “Quando soube fiquei sem palavras, literalmente maravilhado. Embora não seja particularmente religioso senti uma grande responsabilidade”.

    O busto do santo foi realizado, com base nas imagens de Moraes, pelo Laboratório de Antropologia e Odontologia Forense (FOUSP) da Universidade de São Paulo, que imprimiu uma versão 3D do rosto em gesso.

    A “nova” face 3D do santo António permanecerá em exposição até dia 22 junho na Basílica de Santo António, na cidade de Pádua, informa o Centro de Estudos Antoniano.

     

    Mensagem de Santo António perdura até hoje

     

    Embora não haja registos escritos do seu nascimento, acredita-se que Santo António terá nascido 1195, em Lisboa. Morreu jovem, antes de fazer 40 anos, no dia 13 de Junho, mas a sua formação erudita e a sua mensagem humanista e de amor deixou uma marca no mundo que perdura até hoje.

    Forte contestador da opressão social e defensor dos desfavorecidos, cedo se juntou à ordem dos Franciscanos. Um acaso do destino (o barco de onde regressava de Marrocos foi arrastado) encaminhou-o até Itália, onde se tornou próximo de São Francisco de Assis. Faleceu, vítima de doença, na cidade italiana de Pádua, razão pela qual ainda hoje os italianos o reivindicam como sendo um santo seu.