Câmeras nos cruzamentos fora de ordem em Dezembro

    1676

    cameras

    O Departamento de Transportes de New Jersey decidiu que todas as câmeras instaladas nos cruzamentos das ruas das cidades e vilas do estado vão para de operar a partir de 16 de Dezembro.

    A carta de três parágrafos do DOT lembra os funcionários municipais que a atribuição de multas captadas através de câmeras deixa de ser legal no dia referido.

    A carta também solicita aos municípios que enviem rapidamente para o DOT os relatórios finais de dados referentes aos acidentes registados nos cruzamentos em câmera.

    Esses dados, colectados ao longo de cinco anos nos cruzamentos equipados com 73 câmeras em 24 cidades será utilizado pelo DOT para recomendar se a monitorização com câmeras, deve ou não continuar. Se a resposta for afirmativa o programa terá de ser expandido e modificado.

    As câmeras têm dado origem a controvérsia com alguns a citar estatísticas alegando que as mesmas mudaram o comportamento dos condutores e ajudaram a reduzir o número de acidentes. Porém, outros dizem que a plataforma foi fabricada para tirar dinheiro aos motoristas encurtado o tempo de sinal amarelo.

    O legislador estadual Declan O’Scanlon (R-Monmouth) diz que a carta é uma óptima notícia. “Sabíamos que o programa foi definido para expirar no dia 16, mas esta comunicação da DOT torna-o oficial. Finalmente o roubo aos motoristas de New Jersey vai acabar,” refere.

    No mês passado, um contingente de 30 funcionários locais pressionaram os legisladores a continuar com as câmeras citando razões de segurança.

    Em Agosto, o estado solicitou aos tribunais locais em 17 cidades que anulem a utilização das câmeras após terem sido detectadas 17 mil supostas infracções uma vez que os motoristas não receberam avisos de violação dentro de uma janela de 90 dias, exigida por lei.