Baraka propõe cortes no orçamento da polícia de Newark

    770

    RasBaraka-300x199

    O Mayor Ras J. Baraka e o director da Polícia de Newark, Eugene Venable anunciaram em conjunto na passada terça-feira uma série de propostas que visam a poupança nos vários sectores autárquicos.

    As propostas de reforma policial permitirá na visão de Baraka e Venavle poupar dinheiro e aumentar a eficiência do departamento, evitando ao mesmo tempo despedimentos na polícia e a admissão de 65 novos agentes em 2015.

    As medidas propostas incluem a extinção de subsídios a detectives, para além do pagmento de overtime, alterar o sistema de pagamento nos fins de semana, considerando os fins de semana como dias úteis, eliminar os subsídios de gasolina de 35 galões de combustível e ainda impedir o uso de carros de serviço na bse das 24 horas.

    Segundo o comunicado de terça-feira, estas reformas vão poupar à cidade cerca de 2 milhões de dólares anuais e permitindo ainda a contratação de 65 novos agentes de polícia.

    “As medidas que recomendamos são mais do que reduções. Estamos à procura de transformar o Departamento da Polícia mais eficiente, mais participativo e talvez mais importante proporcionando à polícia mais efectivos. Tencionamos ainda aumentar os salários dos nossos agentes em cerca de 2%,” refere Ras Baraka, adiantando: A segurança pública é o centro do esforço da minha administração em transformar a cidade de Newark numa cidade em que podemos acreditar e num Departamento de Polícia mais eficiente com mais agentes, o que será um passo gigantesco para que alcancemos os nossos objectivos,” referiu.

    A alteração mais importante no plano de Baraka é a reestruturação dos serviços dos detectives não activos dividindo esse sector em dois blocos. Uma semana de trabalho de terça-feira e domingo. Actualmente, trabalhar ao sábado e domingo requere pagamento de overtime. Esta medida poderá poupar cerca de 600 mil dólares aos cofres da cidade.

    Esta proposta do Mayor terá de ser aprovada pela FOP (Fraternal Order of Police), assim como pelos sindicatos que representam os oficiais de polícia.

    Lembramos que o mês passado o Mayor fez correr um documento no qual qlertava para possíveis lay-offs a partir do dia 14 de Novembro se, entretanto, não fossem encontradas alternativas.