Advogado português abatido pela polícia na Flórida após fuga a alta velocidade

    5491

    Agentes da polícia de DeLand, Fla. foram obrigados a disparar contra o advogado português Mário Simões no passado domingo, na Flórida, por se ter recusado a largar a sua arma de fogo após uma perseguição a alta velocidade e a um tiroteio, segundo as autoridades.

    O Gabinete do Sherife do Condado de Volusia referiu uma chamada telefónica feita pela mulher de Simões, Kimberly, também advogada, alegando que o marido se encontrava junto ao escritório de ambos no 919 Biscayne Blvd. a fotografar o local, tendo disparado vários tiros contra a montra do escritório e que poderia ter instintos suicidas. A mulher do infeliz Mário Simões referiu ainda que o marido dava indicações de se encontrar embriagado.

    • Para mais pormenores, ASSINE a edição online. Ou compre a edição impressa de 6ª feira, 24 de Março de 2017.