Ditos da Murtosa celebraram 20º aniversário com festa de solidariedade e amizade na Casa Seabra

0
717

IMG_2819

No passado sábado, cerca de 400 pessoas marcaram presença na festa do 20º aniversário da União Humanitária dos Ditos da Murtosa, que decorreu na Casa Seabra na cidade de Newark.
Representações de vários clubes e associações marcaram presença neste convívio, que contou também com a presença do vereador Augusto Amador, que se fez acompanhar pelo candidato a presidência da câmara municipal, Aníbal Ramos.
Fundada oficialmente em 1994, o organização distribuiu nas duas últimas décadas 216,373.62 dólares pelos mais necessitados. Como referiu Elísio Pereira, o rosto da organização, “distribuímos estes donativos como resposta a apelos feitos quer a nível pessoal ou através da comunicação social, não olhando a cor, raça ou religião.  Referiu ainda “gostaria de agradecer a todos os presentes pelo apoio e pela dedicação a esta causa. A União pertence a todas estas pessoas que ano após ano tornam realidade este convívio, sem o apoio dos quais não seria possível manter viva esta chama de solidariedade”.
Este ano a surpresa veio com a actuação dos Ditos da Murtosa. O grupo trouxe de volta a Newark grandes tradições da vila da Murtosa. Os poemas elaborados por Elísio Pereira e a música  lado a lado com o enterro do entrudo arrancou fortes aplausos na assistência, que assim reviveu tradições ainda vivas na memória de todos.
Elísio Pereira afirmou também “em 1981 formámos este grupo e fizemos a nossa apresentação em plena Ferry Street, durante  o Dia de Portugal. O sucesso foi enorme e chegámos a actuar mesmo noutros estados como a Flórida. A União Humanitária dos Ditos da Murtosa foi criada no seguimento desse grupo, que já nessa altura entregava os donativos angariados aos mais necessitados. Na Murtosa a dança dos Ditos da Murtosa saía sempre à rua na época do Entrudo, e com cantigas propícias lembrava situações do quotidiano. Com a vaga  de imigração na década de setenta e oitenta criámos aqui os Ditos da Murtosa”.
O convívio dos benfeitores, como um dos participantes se referiu à organização, continuou pela noite dentro com música do Duo Renascença e sempre com o espírito de solidariedade característico de homens que, com muito esforço e dedicação, souberam elevar não só o nome de uma organização mas também de uma região de forte implementação na cidade de Newark.

LEAVE A REPLY